A camiseta: fabricação





A fabricação de qualquer produto começa na escolha e compra da matéria-prima. No caso de um produto de vestuário como a T-shirt, será a matéria-prima utilizada que irá ditar a composição final do produto, que obrigatoriamente figura nas etiquetas que podemos ver normalmente junto à gola ou nas costuras laterais, na parte interior da T-shirt. Na maioria dos casos, as T-shirts são de composição 100% Algodão, o que significa que a matéria-prima utilizada são fibras de algodão.

A Matéria-Prima: o Algodão





O algodão é a fibra têxtil por excelência, pois apesar de tudo ainda continua a ser a fibra de maior consumo mundial, passando de uma produção de 6 milhões de toneladas por ano da década de 1930/40 para 13 milhões de toneladas por ano na década de 1970/80, obtidos na mesma área de cultivo. O algodão é utilizado como fibra têxtil há mais de 700 anos. Numa gruta do México (Tehuacan) foram encontrados restos de tecidos de algodão que datam de 5.800 anos A.C. Na China, Paquistão, Índia e Egipto tiveram lugar achados semelhantes de vestuário feito com algodão. Mas foi nos EUA que teve início a cultura intensiva da planta do algodão, nomeadamente nos séculos XVII e XVIII. A fibra do algodão, é assim uma fibra natural de origem vegetal, uma vez que tem origem na epiderme da planta do algodoeiro que é designada por Gossypium . O algodão cultiva-se em quase 80 países de todos os continentes e as zonas de cultivo possuem um clima árido e semi-húmido. As principais zonas de cultivo situam-se nos EUA, China, Rússia, Brasil, México, Egipto, Turquia e Índia.

O Processo de Fabricação - Das fibras à T-Shirt





Na produção de uma T-shirt a primeira etapa será transformar (aglomerar) as fibras num fio, através de um processo que se designa por fiação e que é composto por várias etapas. Uma vez produzido o fio, este será tricotado em máquinas que se chamam teares circulares de malha, de forma a obter a malha.

Uma vez fabricada a malha, está será tingida nas cores pretendidas e sofrerá ainda um processo de acabamento. Depois da malha ser tingida e acabada passamos à etapa em que se fará a produção da T-Shirt: A confecção.

Fiação






A fiação engloba um conjunto de operações em que as fibras são aglomeradas numa espécie de fita, que depois vai ser afinada e finalmente torcida para dar origem a um fio. Durante a fiação são também eliminadas algumas impurezas vegetais e minerais (terras) que ainda se encontram agarradas às fibras de algodão.

Este conjunto de operações, que se sucedem umas às outras e que nos permitem transformar aglomerados de fibras carregados de impurezas num fio, são feitas em máquinas diferentes, na maioria dos casos de grandes dimensões e que hoje conseguem assegurar o processo de uma forma completamente automática.

Ao longo do processo de fabricação do fio, são realizados em laboratório, um conjunto variado de testes de controlo de qualidade, quer sobre as fibras, quer sobre o próprio fio, que permitem garantir que o produto resultante do processo (o fio) apresenta boas propriedades para ser posteriormente utilizado na fabricação da malha.

Tricotagem





O fio chega à tricotagem colocado em bobines. Cada bobine, que possui um formato cónico para facilitar o desenrolar do fio durante a operação de tricotagem, contém aproximadamente 1 kg de fio. A tricotagem consiste em formar uma malha obrigando o fio a formar laçadas sucessivas. Na figura seguinte podes ver a forma como os fios são entrelaçados na formação de uma malha.

A formação da malha tem lugar em máquinas designadas teares circulares de malha. Os fios são alimentados por cima do tear, através da colocação das bobines num suporte próprio e à medida que a malha vai sendo produzida, vai sendo enrolada na parte inferior do tear. Cada rolo de malha é posteriormente retirado do tear e conduzido para as operações seguintes.

O tipo de malha (ponto) é programado no tear através de um computador, sendo possível programar inúmeros tipos de ponto e mesmo de efeitos (relevos) na estrutura da malha. Já deves ter reparado que existem T-shirts e pólos com diferentes tipos de malha.



O tear onde se forma a malha é idêntico ao da figura e trata-se de um tear circular.

Tingimento



O mais interessante em qualquer peça de roupa é o facto de ela poder ser de várias cores. A escolha das cores é feita em função da moda. Tal como tu quando vais ás compras, escolhes a roupa na cor que mais te agrada, nas empresas têxteis as pessoas responsáveis pelo design e criação das peças escolhem as cores para a produção das peças. A operação destinada a colorir uniformemente o substrato têxtil é designada por tingimento e é efectuada numa secção designada por tinturaria. Mas antes de efectuar o tingimento, deve-se efectuar um branqueamento da malha. O Branqueamento serve para retirar certas impurezas ou manchas e branquear a malha. Isto é feito com Peróxido de Hidrogénio (Água Oxigenada) juntamente com outros produtos auxiliares e vai garantir que o grau de branco da malha antes de tingir é todo igual ao longo da malha. Com o branqueamento pretende-se obter um artigo branco e preparado para as operações posteriores de tingimento



Para efetuar o tingimento, pequenas moléculas de corante têm que se fixar às fibras de algodão, que como sabes são a matéria-prima que constituem os fios, que por sua vez utilizamos para fabricar a malha que produzimos na tricotagem. Na secção de Tinturaria as máquinas utilizadas para efectuar o tingimento industrial designam-se por Jets. Nos Jets a malha e o banho estão em constante movimento e através da adição do corante e dos produtos auxiliares vamos tingir a malha na cor pretendida. O controlo de temperatura é muito importante, tal como o movimento da malha, pois é a conjugação destes dois factores, juntamente com a acção dos produtos auxiliares que irá permitir às moléculas de corante fixarem-se no produto têxtil (malha) de uma forma homogénea e permanente.

Acabamento




Já deves ter reparado que quando se compra uma peça de roupa, uma das características importantes que o consumidor avalia é o toque. É importante que a peça de roupa seja agradável ao toque, por exemplo, macia. Não gostarias certamente de vestir uma T-shirt que fosse áspera, que quando colocada sobre o corpo te desse uma sensação de desconforto. As operações de acabamento servem precisamente para dar aos artigos têxteis as propriedades finais de toque e aspecto, mais apropriadas ao fim a que se destinam.

Os acabamentos são efetuados em máquinas parecidas às utilizadas na tinturaria e quase sempre é necessário utilizar água e produtos químicos que em determinadas condições de tempo e temperatura vão conferir à malha o toque, o aspecto e outras propriedades desejadas.

Um exemplo de um acabamento que se efectua é o anti-pilling serve para que não se formem borbotos na tua T-shirt. Muito embora se trate de uma operação de acabamento, este tratamento é normalmente feito no Jet (máquina de tingir) logo após o tingimento.

Confecção - Armazém de Matéria-Prima



Aqui vai ser confeccionada a nossa T-shirt. As operações da confecção têm a seguinte sequência: O armazém de matéria-prima; a modelagem, corte, confecção e acabamentos.

Armazém de Matérias-Primas

Aqui é onde a matéria-prima fica armazenada antes de ir para o corte.

Há que fazer testes de qualidade para termos a certeza que o nosso artigo não vai ter defeitos.

Após serem retirados da zona de armazenagem onde os rolos de malham se encontram devidamente acondicionados e armazenados, são colocados numa zona específica onde irão aguardar a entrada em produção.

Confecção - Modelagem



A modelagem, tal como o nome indica, consiste em produzir moldes, que servirão de guia ao corte da malha em partes, que posteriormente serão unidas por costura para dar origem à peça confeccionada. Os moldes permitem que a malha seja cortada em partes, de acordo com o desenho que o estilista concebeu para a peça confeccionada.

Em suma, os moldes tratam-se de pequenas peças de papel que servem de base ao corte da malha nos formatos e tamanhos adequados e o seu desenho e corte é um trabalho moroso e complexo.

Hoje em dia este processo efetua-se com a ajuda de meios informáticos, que permitem ao modelista efetuar o seu trabalho com maior rapidez e maior perfeição.

Confecção - Corte



O corte consiste em estender a malha numas mesas especiais, para que de seguida efectuar o corte nos modelos e tamanhos pretendidos.

Uma das preocupações a ter na operação de corte é minimizar os desperdícios e consequentemente os custos de matéria-prima: Aproveitar ao máximo cada peça de malha ou tecido.

Com a evolução dos equipamentos hoje em dia existem carros de estender automáticos e máquinas de corte automático, que vieram aumentar a produtividade das confecções.

O corte automático torna o trabalho mais rápido, com melhor qualidade e requer menos pessoal. Por outro lado, reduz significativamente os desperdícios: Permite um melhor aproveitamento do tecido ou da malha.


Confecção - Confecção





A confecção consiste na passagem das peças cortadas da malha pelas diferentes máquinas de costura de modo a obtermos a T-shirt tal como a conhecemos: Pronta a vestir. Em termos de confecção, a T-shirt é uma peça muito simples, cujas operações são muito idênticas. Destaca-se a máquina onde se efectua a costura dos lados e ombros (máquina de corte e cose), máquina onde se coloca a gola e a máquina para fazer as bainhas. Na empresa de confecção as máquinas de costuras estão dispostas numa única fila, tratando-se de um trabalho em série, pelo que cada operária faz uma única operação. Quando a T-shirt sai da linha está pronta em termos de confecção, ficando a faltar as operações de acabamento.

Confecção - Acabamentos da confecção





As operações de acabamento da confecção consistem em dar os últimos retoques antes da T-shirt ir para o cliente. Primeiro há que cortar as pontas das linhas que eventualmente sobressaem das costuras do artigo e fazer um controlo de qualidade, isto é, verificar se a peça não contém defeitos. De seguida, segue-se uma passagem a ferro e a embalagem. Antes da embalagem propriamente dita, a T-shirt é dobrada e etiquetada, para então ser colocada num saco plástico individual. Por último as T-shirts já embaladas individualmente em sacos plásticos, são dispostas em conjuntos de várias unidades em caixas de cartão. Uma vez acondicionadas em caixas de cartão, seguem para o cliente final que as colocará num expositor de loja (normalmente dobradas ou penduradas em cabides) lugar onde nós, consumidores finais, vamos encontrá-las.




2 comentários:

  1. estou fazendo um trabalho sobre sustentabilidade e me interessei pela questao de fabricacao de roupas e na maneira como ela prejudica o meio ambiente.atualmente as indusdrias fornecem ao s consumidores produtos de baixa qualidade que se estragam mais facilmente fazendo que os consumidores comprem cada vez mais levando ao aumento do desmatamento ao meio ambiente

    ResponderExcluir
  2. Hoje em dia as marcas estão mais verdes do que dez anos atrás. Hoje em dia a camiseta mais utilizada é na verdade a feita com material reciclado de garrafa PET. Inclusive as camisetas da última copa do mundo.

    Nos EUA existem lojas que só vendem camisetas sustentáveis e com temática ecológica. Procure no Google que você vai achar dezenas, e o material reciclado é muito mais barato e bonito do que o da camiseta 100% algodão.

    Inclusive mais duráveis ;)

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário...